Santana Lopes e a Mobilidade

Movidos pela curiosidade de saber se Pedro Santana Lopes iria falar sobre os motociclos, e eventualmente aproveitar a onda da “lei das 125” para o combate ao caos de trânsito da nossa capital, terminámos o dia de ontem nas instalações do Clube Nacional de Natação (a S. Bento), onde o ex-autarca, ex-primeiro ministro e agora novamente candidato a edil, decidiu apresentar um bastante badalado programa de mobilidade para Lisboa!

Ficámos contentes por saber que pretende construír uma “auto-estrada” que permite abandonar rapidamente o centro da cidade, composta por dois novos túneis, um que desnivelaria o eixo central do Saldanha e outro que desnivelaria o cruzamento do Campo Grande dando acesso directo a Telheiras e à Calçada de Carriche, e consequente acesso à A8.

Já relativamente à novas travessias do Tejo, Santana Lopes quer uma a nascente da Ponte 25 de Abril (Chelas-Barreiro), exclusivamente ferroviária, o outra a poente, para a qual tem até um plano para uma ligação Algés-Trafaria com acesso directo à CRIL.

Santana Lopes falou muito, também, do estacionamento na capital:

– criação de mais unidades de estacionamento em altura e parques “dissuadores” nas entradas da cidade.

Outro ponto evoca a criação de dezoito quilómetros de novos corredores “BUS”, sendo que desses, três quilómetros (na zona da Av. da República) irão ser do género:“inimigo dos motociclistas”, semelhantes aos que se podem encontrar na Junqueira. Para garantir que esses corredores não vão “entupir”, haverá patrulhamento com viaturas “Smart” à semelhança do que já acontece!

A criação de uma “Autoridade Metropolitana de Transportes” encarregue de ser “intransigente” no caos do trânsito e das cargas e descargas, é outros dos estandartes desta campanha de Santana Lopes.

Para controlar o movimento de cargas e descargas, serão utilizadas as treze antenas de leitura de “chip de matrícula”/Via Verde já existentes na capital, e até agora desactivadas, apoiadas pela instalação de mais dez novas unidades.

Mas, tal como dissemos no início, sobre motos, fosse sobre o estacionamento, a circulação ou qualquer outra medida já em vigor nas outras capitais europeias, Santana Lopes nada disse!

Porque será que não ficámos admirados?

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s